Biópsia de pele, couro cabeludo e unha

A biópsia serve para se obter um fragmento da pele para ser examinado no microscópio. Uma das necessidades de se fazer este exame é o fato de que várias doenças da pele têm as mesmas características clínicas e, algumas vezes, pode ser difícil diferenciar entre uma e outra.

Como é realizada a biópsia?

O fragmento é retirado com um bisturi ou aparelho chamado “punch”, sob anestesia local. Dependendo do diâmetro do material extraído, pode ocorrer a necessidade de sutura (pontos), que são retirados após 7-14 dias, dependendo do local em que foi realizada a biópsia.

O material então é enviado a um laboratório para ser submetido a um exame de microscópio, denominado exame histopatológico. Este exame verifica os tipos de alterações presentes, que são característicos de determinadas doenças. Essas conclusões ajudarão no diagnóstico mais preciso das causas do problema e, consequentemente, na indicação do tratamento mais adequado.