Tratamento de hiperidrose

Hiperidrose é uma condição que provoca suor excessivo, mesmo quando a pessoa está em repouso. Pode ocorrer em diferentes partes do corpo como: axilas, palma das mãos, rosto, cabeça, planta do pés e virilha.

A hiperidrose pode ocorrer sem ter uma causa identificável, ou estar associada a outras doenças, como o hipertireoidismo (quando a glândula tireóide produz hormônio em excesso), distúrbios psiquiátricos, obesidade e menopausa.

Tratamento de hiperdrose | Dra. Cássia Farris

Procedimentos

Existem basicamente dois tipos de tratamento, o clínico e o cirúrgico. É importante ressaltar que a escolha depende da intensidade do caso, e também da opção do paciente e do médico. O tratamento clínico leva a resultados precários porque não é definitivo, e alguns métodos podem ser desagradáveis, caros e devem ser repetidos regularmente. Pode ser realizado da seguinte forma:

  • Substâncias antiperspirantes e adstringentes: o objetivo é reduzir a produção do suor. Devem ser aplicadas após o banho, antes de deitar. Elas podem causar irritação na pele ou deixá-la amarelada.
  • Talco ou amido de milho: indicado nos casos de doença mais leve. Devem ser aplicados entre os dedos, sob as mamas e nas demais pregas da pele.
  • Banho com sabonete desodorante: seu uso prolongado pode irritar a pele.
  • Não utilizar o mesmo par de sapatos vários dias seguidos, e usar palmilhas absorventes.
  • Medicamentos tomados por via oral, para casos sem resposta aos anteriores

Pode ser realizado a aplicação de toxina botulínica no local, com boa resposta, e em alguns casos até mesmo cirurgia, chamada “Simpatectomia”.